Arquivo para agosto 30th, 2015

Introdução ao Anarquismo Verde

Introdução ao Anarquismo Verde

O seguinte texto condiz com a corrente exposta, não estando vinculado à política do FiloVida. O Blog reproduz seu conteúdo sendo cunhado por valores e princípios democráticos que incluem o direito de expressão estipulado no artigo 5° IV da Constituição – É livre a manifestação de pensamento, sendo vedado o anonimato. O Anarquismo Verde busca viver em comunidades autônomas […]

Continue Lendo

O élan vital – Khepri

O élan vital – Khepri

| 30/08/2015 | 0 Comentários

Em uma madrugada oportuna de outono, vi-me tomado pelo espírito de um Übermensch. Ele sentou ao meu lado – ainda que uma parte minha dissesse-se relutante – e retirou do meu coração toda angústia desnuda, em jazigo, há tempos. No silêncio do embate, meu espectro sentiu o colapso. Logo era cancro em brasa, de um […]

Continue Lendo

Adendos ao determinismo moderado

| 30/08/2015 | 0 Comentários

 Existe, em mim, uma forte repulsa por alguns artigos escritos nos últimos meses quanto à questão da liberdade de escolha, baseando-se em premissas estendidas de um texto publicado pela revista Galileu em abril deste ano (2013) [1]. A revista defende, sobre os pilares de estudos neurocientíficos recentes, que certas ações que tomamos não passam pelo crivo […]

Continue Lendo

Hobbes, Kant e o dilema mecanicista

| 30/08/2015 | 1 Comentário

O determinismo de Thomas Hobbes (1588 – 1679) sustenta-se na premissa de que tudo é movido, no sentido de que todo movimento é sempre um efeito, uma reação a um agente externo ao corpo (ou causa). É chamado “mecanicismo”, uma vez que o universo, em sua totalidade, se apresentaria como uma espécie de sistema mecânico. Assim, […]

Continue Lendo

Carta n. 1

30 de agosto de 2015 Meu amigo, Um sopro sem vida assustou meu coração quando, em nossa última conversa, falaste do nascimento de teu sofrimento já na gênese de tua existência; “como é possível a alguém sofrer desde sempre?”, perguntaste. Tomei as tuas dores para mim como faz um amigo devoto de amor, ardeu intimamente meu […]

Continue Lendo

Pular para a barra de ferramentas