Os afetos

| 31/08/2015 | 0 Comentários

A suma magia do mecanismo dos afetos é, ao meu ver, pulsões negativas e positivas poderem existir simultaneamente.
Como liberdade e segurança em Bauman, os afetos se anulam, e se complementam.
Quando briga com o amado: amor e ódio.
Quando vê filme de terror: êxtase e medo.
Quando transa com um desconhecido: prazer e desconforto.
Estranha mente em estranhamento.

Categoria: Artes e Letras, Poesias

Sobre o(a) Autor(a) ()

Graduando em Filosofia na PUC-Rio (2016-). Além de escrever para o FiloVida (2015-), também sou colaborador no Universo Racionalista (2016-). Nesses dois sites, procuro contribuir com artigos e traduções ligadas à Filosofia. Tenho interesse nas áreas de Filosofia da Ciência, Lógica, Epistemologia, Filosofia Analítica, Filosofia da Linguagem, Metafísica, Ontologia e Filosofia Antiga.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para a barra de ferramentas