Arquivo para agosto, 2015

O discurso é um phármakon

O discurso é um phármakon

No Elogio de Helena Górgias principia defendendo que o ordenamento de uma cidade está no valor de seus habitantes, do mesmo modo como a de um corpo está em sua beleza, a de uma alma em sua sabedoria, a de uma ação em sua virtude e a de um discurso em sua verdade; as qualidades contrárias a essas implicam imperfeição. […]

Continue Lendo

Menina-mulher

Há neste coração de menina-mulher doce distopia. Carrega mais ainda na aorta a maré de possibilidades de rever esta no amanhã. Falta-lhe o ventre da mamãe zelosa pra gritar ao alto. Ah…! O mais alto que puder! Aí a menina do hoje já carrega a culpa da mulher que aprendeu a segurar chorinho de música… É […]

Continue Lendo

Teria Platão conhecido a cosmologia do povo hebreu?

Teria Platão conhecido a cosmologia do povo hebreu?

Platão (428-347 a.C.) é considerado o primeiro filósofo, ao menos em escritos, a romper com a visão materialista (physis) atribuída à antiga cosmologia dos pré-socráticos. Este questiona-se se As causas de caráter físico e mecânico representam as ‘verdadeiras causas’ ou, ao contrário, constituem ‘con-causas’, ou seja, causas a serviço de causas ulteriores e mais elevadas. A […]

Continue Lendo

Incentivo e fomento da agricultura orgânica

Incentivo e fomento da agricultura orgânica

A produção de alimentos no mundo tem, em larga maioria, sido responsabilidade da agricultura convencional¹, porém gradativamente vários países começaram a apoiar a agricultura orgânica², seja realizada pelo próprio Estado ou incentivando ($$) agricultores. Em especial um país tem se destacado nas políticas de incentivo e fomento da agricultura orgânica, a Dinamarca. Em seu Plano […]

Continue Lendo

1 Coríntios 13

1 Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. 2 E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira […]

Continue Lendo

Concepções do budismo anarquista

Concepções do budismo anarquista

O anarquismo budista vê o mundo como uma ampla rede interligada. Os estados, as guerras, e tudo o que existe de sofrível deve chegar ao fim. A grande conquista do Ocidente foi a revolução social; a do Oriente, a percepção do vazio do eu. Para o anarquismo budista as duas são necessárias, ambas estão contidas nos […]

Continue Lendo

A esquerda revolucionária

A esquerda revolucionária

Me aconteceu de ouvir um conhecido contemplando missionários capazes de apoiar a transformação do mundo a qualquer custo. Custe mesmo o que custar: mentiras, roubos, mortes, opressão. Alguns acreditam que basta o conhecimento e a vontade de estabelecer uma sociedade futura incrivelmente virtuosa para eliminar a moralidade. A ruptura da consciência faz o hipócrita. Eis […]

Continue Lendo

Mentalidade animal: inteligência prática

Mentalidade animal: inteligência prática

Nas duas últimas décadas houve uma grande transformação na forma como se via a inteligência dos animais. Defendia-se que o comportamento do ser humano era orientado pela inteligência, pensamento e consciência, enquanto o comportamento animal regia-se por instintos inatos e reflexos condicionados. A inteligência animal refere-se às capacidades cognitivas dos animais não humanos, tais como a […]

Continue Lendo

Felicidade: o objetivo final do homem

Desde o surgimento da humanidade, notamos claramente que o objetivo final do homem sempre foi a felicidade, tornando dessa maneira, a busca pela felicidade como uma condição inerente ao ser humano. Analisando, por exemplo, os homens da “Pré-História”, percebemos que já havia entre eles disputas e competições pelo melhor espaço de terra, alimento… É bom […]

Continue Lendo

Sobre a religiosidade de Einstein

Sobre a religiosidade de Einstein

A compreensão harmônica do Cosmos pode tornar-se uma hierofania pois, pela visão da totalidade do Universo, o intelecto é capaz de manifestar o sagrado. Entre as diversas interpretações da realidade, encontra-se a aparente divisão entre sacralidade da Natureza e espiritualidade cósmica. É difícil ao homem religioso fiar-se por uma Natureza exclusivamente biológica. Pelo contrário, para este […]

Continue Lendo

Pular para a barra de ferramentas