Arquivo para setembro, 2015

A cidadania socrática

A cidadania socrática

Sócrates costumava dizer que para conquistar a felicidade é preciso justiça, e isso implica em fazer aquilo que se acredita. Na Apologia a Sócrates Platão narra o discurso de seu mestre logo antes de ser condenado, em 399 a.C.. Esse podia, como é narrado no Fédon, ter fugido, mas não o fez, preferindo assim morrer; preferiu a morte a corromper seu compromisso […]

Continue Lendo

Indução e Falsificabilidade

Indução e Falsificabilidade

O positivismo foi uma corrente filosófica surgida na França no começo do século XIX como uma resposta fervente ao transcendentalismo idealista alemão e ao romantismo que se alastrava pelo mundo ocidental, sendo mais tarde revisado e ampliado pelo Círculo de Viena nos anos de 1922 a 1936, dando início ao positivismo lógico (ou apenas neopositivismo). O principal […]

Continue Lendo

Lágrimas de Chuva

As gotas de orvalho quando escorrem nos galhos semelhantes às lágrimas que dos olhos depois de tanto se encherem choram.  

Continue Lendo

Quem foi Jesus Cristo

Enquanto Cristo (no grego Χριστός/Khristós, significa “Ungido”; no hebraico, Māšîaḥ, transliterado para Messias), Jesus foi homem e Senhor. Não seguiu a sedução dos homens terrenos, que, por um viés bíblico, desobedeceram aos preceitos de Deus desde o pecado original; pois não se deteve no caminho dos pecadores, ainda que tenha vindo entre eles, ao nascer como homem […]

Continue Lendo

Vegetarianismo e shechitá judaico

Vegetarianismo e shechitá judaico

É importante denotar antes de tudo que existem vários tipos de vegetarianismo. Um deles, embora atente que naturalmente os animais se alimentam uns dos outros, considera o homem como ser dotado de razão e discernimento, apto a comer plantas no lugar de animais porque a planta, mesmo se sentisse dor, sentiria em grau muito inferior ao animal. Assim […]

Continue Lendo

Carta n. 2

03 de setembro de 2015 Caro amigo Ismar, Refrescarei em tua memória aquilo que tu estavas a me dizer mais cedo. Reclamavas por, em pleno séc. XXI, conceber a ideia de ira de Deus. Mas de que falo senão de tabus linguísticos sobre Deus? Bem falei a ti não estar falando de força ditadora alguma, […]

Continue Lendo

Compacto

| 03/09/2015 | 0 Comentários

Quando bem quer satisfaço tua ânsia.  Se estás diante do escuro te dou o morcego,  se estás diante do caos te dou o sossego,  se queres liberdade te dispo a infância,  se queres vaidade forneço-te o apego. É só uma troca,não há distância. Fazes o que peço na chegada hora. Não saberei se dói nem […]

Continue Lendo

O monstro do pântano

| 03/09/2015 | 2 Comentários

O personagem e a gravura deste conto fazem referência ao quadrinho Monstro do Pântano, oriundo de uma pequena leitura que fiz quando era bastante jovem e rememorei recentemente.    Por entre as zonas mais subterrâneas da terra vagava uma criatura de tão horrenda aparência. Não era feito de barro, mas sim de lama, formada por […]

Continue Lendo

Manifesto contra o Separatismo

Depois da eleição para presidente do Brasil em 2014 um sentimento de separatismo eclodiu nas redes sociais acusando os nordestinos de serem os responsáveis pela reeleição de Dilma Rousseff, entretanto o que se vê não é somente uma aversão ao PT, mas também um preconceito arraigado contra os nordestinos e às classes baixas. Desde que […]

Continue Lendo

A  Navalha de Ockham

A Navalha de Ockham

Guilherme de Ockham é um teólogo controverso do século XIV. Embora seja filósofo cristão medieval, como nominalista rejeitava atribuir existência a qualquer entidade que não possa ter referência direta nas coisas do mundo. Costumava dizer que a pluralidade nunca deve ser proposta sem necessidade, razão cuja consequência resultou numa acusação herética: Ockham estaria pondo em risco as concepções […]

Continue Lendo

Pular para a barra de ferramentas