Arquivo para outubro 6th, 2015

Profano véu, oh língua!

Vós dizeis com os lábios profanas palavras; dominar-te-ei, pois domino as feras. Oxalá!, falas como se pertenceste ao alto, mas que etéreo estás a facultar? Sequer podeis dominar a vossa língua, a qual fala por dizer e diz por falar. Teu viver brota do nada relativo e se faz Ser derramado; Não és gato, não és rato: és […]

Continue Lendo

Pular para a barra de ferramentas