Capsula Mundi: De cemitério à floresta sagrada

capO projeto Capsula Mundi foi apresentado por Anna Citelli e Raoul Bretzel como uma possível conversão de cemitérios em florestas sagradas. Através do conjunto criatividade-inteligência, os referidos designers italianos criaram uma cápsula biodegradável em forma de ovo para abrigar os corpos de pessoas mortas, assim seu envoltório poderia ser plantado no solo e ficar sob o cuidado de familiares e amigos do ente querido.

Contudo o projeto apresenta alguns problemas, a citar: cemitérios contém altos índices de bactérias e vírus devido aos corpos dos mortos (o que fatalmente afeta o solo), os familiares e amigos podem não se responsabilizar pela árvore oriunda do parente/amigo que se foi, para alguns religiosos as capsulas não estão em concordância com sua fé.

Mas será que os cemitérios tradicionais já não apresentam problemas a seu modo? Projetos alternativos são sempre bem-vindos.

Tags: , ,

Categoria: Biofilia, Cotidiano, Ecologia, Ética e Cidadania

Sobre o(a) Autor(a) ()

Estudante de Filosofia (Universidade Federal de Pernambuco - UFPE), tenho paixão pelo mundo. Busco conhecer a vida em seus mais íntimos aspectos: desde a origem do primeiro ser ao que está se desenvolvendo no imensurável circulo existencial. Prezo pela comunicação afetiva e verdadeira e, através de tais encantos, vivencio a Palavra em seus mais profundos aspectos, isto é, o conhecer e o comunicar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para a barra de ferramentas