Arquivo para agosto, 2016

Confissão Primeira

Em homenagem a Santo Agostinho, que no ano 430 morreu na mesma data que marcou este domingo (28 de agosto), decido fazer uma confissão virtual acerca do meu dia. São 03:13 da manhã e, em renúncia provisória do meu sono, ainda não dormi por estudar para um projeto de pesquisa. Confesso que 24 horas não […]

Continue Lendo

Em copo e em corpo

Agorinha vi um Amarelo irradiando-se pelos cervejaris, Algo entre o Azul e o Preto fintando adeus ao sol, Algo que, porventura, manteve tod’o bar escuro, Onde sequer pude ver o Ser andando acolá. Eis que, numa situação hiper-problemática, Sem sequer saber se meu copo estava meio cheio, Sem sequer saber se meu corpo estava meio […]

Continue Lendo

As 5 principais razões de Roger Scruton para ser um conservador

“O conservadorismo advém de um sentimento que toda pessoa madura compartilha com facilidade: a consciência de que as coisas admiráveis são facilmente destruídas, mas não são facilmente criadas“. “O conservadorismo é a filosofia do vínculo afetivo. Estamos sentimentalmente ligados às coisas que amamos e que desejamos proteger contra a decadência”: Mesmo diante de divergências, algo […]

Continue Lendo

Crítica de G. K. Chesterton ao ceticismo da Modernidade

G. K. Chesterton, embora tenha vivido num momento histórico cujo império das opiniões circundava a praticidade antimetafísica, encontrou um direcionamento oposto à Modernidade, a saber, o seio da tradição cristã. Na sua busca, em primeiro lugar, ele intuiu que este mundo é incapaz de explicar-se. Em segundo, passou a acreditar que o sobrenatural tem algum significado, e que isso […]

Continue Lendo

O Mestre: Linguagem e Conhecimento na Filosofia Agostiniana

1. BREVE HISTÓRICO: CONCEPÇÃO LINGUÍSTICA ANTERIOR E CONCOMITANTE A PLATÃO Apresentada desde antes dos gregos, a linguagem tinha uma relação mágica ou mítica com o universo, falar era participar do mesmo. As sociedades primitivas vêem a palavra como uma substância e uma força material, como um elemento cósmico do corpo e da natureza. Praticamente não havia […]

Continue Lendo

A sabedoria de Santo Antão do Deserto

“Aquele que pratica a hesequia no deserto está liberto de três castas de luta: a do ouvido, a da palavra e a da vista. Só lhe resta um combate a travar: o do coração” – Santo Antão. Santo Antão do Deserto, também chamado de Santo Antão do Egito, Santo Antão, o Grande, Santo Antão, o Eremita, Santo […]

Continue Lendo

O que a Filosofia Primeira de Aristóteles estuda?

Para Aristóteles, a filosofia primeira (ontologia) é a ciência que estuda o ente enquanto ente, isto é, a compreensão do ser em seu sentido primeiro e substancial. A filosofia não é uma ciência em particular que busca conhecer no ente um atributo por concomitância (que acompanha o ser, isto é, o ente enquanto “outro”, “ao […]

Continue Lendo

Ser e Tempo

o Ser, por ser mais impetuoso que o inglês Being, e o Tempo, por triunfar sobre a poética do Time, faz a língua portuguesa alguma vez sem ter ciência-de ser salva pela ôntica do Heidegger

Continue Lendo

O ápice da árvore

Ao atingir o ápice da árvore, cordas murcharam-se como folhas no outono. Então a inercia da história abriu abismos de luzes obscuras E esqueceu-se o espanto do aí O caos simulou-se ordenado. O hades fulminou a archê do ethos A aleteia do meio mediocrizou-se Poesia e prosa já não mais conviviam. Poderá algum fênix ressurgir e com […]

Continue Lendo

A Filosofia Profissional

(…) the day of the philosopher as isolated thinker – the talented amateur with an idiosyncratic message – is effectively gone. Nicholas Rescher, “American Philosophy Today” (1993) Quando surgiu, a filosofia, bem como o que se poderia identificar como outras disciplinas, como a física e os estudos políticos, não era uma atividade profissional e organizada, […]

Continue Lendo

Pular para a barra de ferramentas