Arquivo para agosto 19th, 2016

O ápice da árvore

Ao atingir o ápice da árvore, cordas murcharam-se como folhas no outono. Então a inercia da história abriu abismos de luzes obscuras E esqueceu-se o espanto do aí O caos simulou-se ordenado. O hades fulminou a archê do ethos A aleteia do meio mediocrizou-se Poesia e prosa já não mais conviviam. Poderá algum fênix ressurgir e com […]

Continue Lendo

Pular para a barra de ferramentas