Arquivo para setembro 26th, 2016

A Fábula de Ernesto Mata 

Molécula de espanto; uma festa de átomos. Ernesto, junto à fogueira, esperava pacientemente por aquela brecha. De todas as conversas, calhava-lhe agora a vez de tomar a candeia do discurso. Suspirou. Tomou do ar profundo e expirando lhes disse: “No princípio era o átomo. Meu calhou o nome de Ernesto. Não o pedi; mas não […]

Continue Lendo

Pular para a barra de ferramentas