RSSArtes e Letras

Breviário de um Condenado: Dia primeiro

As rotinas são paredes — os dias esmagam. Na jaula do desespero, à meia-luz da loucura, uma criança fala. Seu discurso é estranho, curto, porque as palavras lhe faltam. “Condenado… também sou medo! Fala!”. E eu, palhaço vermelho, vejo a silhueta branca daquilo em que me vou tornar. Quem sou? “És em te faltar”. E […]

Continue Lendo

Poética

Comecei um verso pelo impensado, Nesse ensejo a trova não surgia de um ideal. Ornamentei um sentimento infundado, Agora eu não mais queria ser radical. Procurei desvendar as entranhas da fantasia, Mas meus sentimentos estavam rentes à guarita. Tão cerrados, tão incomunicáveis, tão obtusos… Quando eu nada pensava eu nada sentia. Mesmo se o fizesse seria infactível nomear uma entropia. Sem conceitos era difícil […]

Continue Lendo

Ética

Em tua face estava gravado o receio ao oferecer do copo de vinho. Sem saber se poderia me embriagar ou me fazer provar do sabor de tua cultura, Eu disse ao belo e moral que havia em ti: “Se o júbilo te for Lei eu provarei da sua doçura”. Sob o sol alguma Musa, antes grega […]

Continue Lendo

A problemática do fundamento do Direito em Kafka

A problemática do fundamento do Direito em Kafka

| 08/03/2016 | 1 Comentário

Na cidade de Praga, em 3 de julho de 1883, nasce Franz Kafka, escritor influente do século XX até os dias atuais. O autor de obras renomadas como A Metamorfose e O Processo escreveu de contos a romances. Como base para O Ser infundado que é dever-ser temos uma parábola intitulada Diante da Lei cujo enredo traz um homem do campo que tem por intenção “entrar […]

Continue Lendo

Ascetismo

Morreu uma morte – o meu corpo contrito. Acharam-no desfalecendo ao som do ascetismo. Já não inflamava a si como movente, Já não se arrebatava como quem tem coração. Acidentalmente uma pulsação o fez ressurgir sob o espanto, Inopinadamente o rosto de pavor por enlaçar-se, desenganar-se… Simplesmente retornou em medo, reviveu porém como vigor seu. […]

Continue Lendo

Letra morta

Eis que no Brasil As leis já nascem mortas O que está na constituição É manipulado pelos governantes E desconhecido do povo As leis do país não passam de letras Cujos significados são alterados Pelos políticos que desejam o poder.

Continue Lendo

O “Novo Método” de Stanislavski

O “Novo Método” de Stanislavski

O primeiro desafio ao se dissertar sobre o método de Stanislavski se encontra no fato de que em sua finalidade a exposição crua não alcança as dimensões do teatro, isto porque para ele o universo teatral vai além da simples compilação abstrata acerca de como o ator deve proceder na construção de seu personagem. Provavelmente […]

Continue Lendo

Admirável Inimigo Novo

O primeiro inimigo foi o nazismo. Só uma águia podia cravar as garras no globo. Então, a partir da Normandia, ataquei-no juntamente com o urso. Destruí o país da águia alemã e dividi os pedaços com a fera de aço russa. Ainda sobrava a ilha do Sol nascente e para destruí-la fiz explodir no céu […]

Continue Lendo

Cartão de Visita

Segues, segues pois eu não te amarei quando o tempo não mais me amar. Eu te vejo; eu te vejo somente por agora porquanto ainda há amor. Hoje eu te enxergo, hoje peço que escutes enquanto posso declamar; Saibas que agora eu te gosto, amanhã, contudo, nosso amor perecerá vão. Os teus carinhos, se tentar-me […]

Continue Lendo

Destino

Assim como toda galáxia é composta por átomos, o meu corpo é uma pequena galáxia, que vaga ociosa pelo espaço, que viaja por vários anos-luz, sem a intenção de chegar em lugar algum. Meu corpo é uma galáxia fraca, que existe sem saber mesmo o porquê, que mesmo no meio de tantas, ainda sim é […]

Continue Lendo

Pular para a barra de ferramentas