RSSFilosofia

Quatro características fundamentais do construtivismo político de John Rawls

Quatro características fundamentais do construtivismo político de John Rawls

John Rawls, em sua Conferência II sobre o Liberalismo Político, trata do construtivismo político, acreditando que este salvaguarda o pluralismo razoável e assegura a possibilidade de um consenso sobreposto em relação a seus valores políticos fundamentais, isso por conter quatro características elementares, a saber: PRIMEIRA CARACTERÍSTICA DO CONSTRUTIVISMO POLÍTICO: “Os princípios de justiça política (conteúdo) […]

Continue Lendo

Qual a relação entre Lógica e Metafísica em Carnap e Heidegger?

Qual a relação entre Lógica e Metafísica em Carnap e Heidegger?

| 19/03/2017

A relação inaugural entre Lógica e Metafísica está no poema de Parmênides, o qual sugere uma profunda identidade entre ser e pensar. Uma vez que a repercussão à sua premissa – seja a partir da aceitação seja da oposição – é tão vasta na História da Filosofia, um dos caminhos para a superação da Metafísica – […]

Continue Lendo

Por que e como Carnap defende que a análise lógica da linguagem permite a superação da metafísica?

Por que e como Carnap defende que a análise lógica da linguagem permite a superação da metafísica?

Segundo Carnap, a análise lógica da linguagem – e somente ela – permite uma superação da metafísica enquanto conhecimento à medida que faz ver que as supostas proposições metafísicas são completamente sem-sentido. À primeira vista, ainda que as sequências de palavras das filosofias de valores pareçam proposições com significado, na análise lógica, elas se revelam como pseudoproposições; ora seus […]

Continue Lendo

Como pensar com conceitos

Como pensar com conceitos

Antes de educar-se em Filosofia, é necessário aprender a trabalhar com a mesma a partir de seus problemas, sendo um dos primeiros, a análise de conceitos. Isso porque as palavras, em seu uso comum, quase sempre estão aquém dos conceitos dos filósofos, ou antes carregam uma série de usos possíveis, mas nunca uma concepção ou […]

Continue Lendo

A liberdade dos antigos comparada à dos modernos

A liberdade dos antigos comparada à dos modernos

Em seu discurso Da liberdade dos antigos comparada à dos modernos, Benjamin Constant se propõe a distinguir duas formas de liberdade, qual seja, a da Antiguidade e da Modernidade, sendo a primeira sumamente entendida como liberdade política, e a segunda, como liberdade individual. A liberdade dos antigos, diz ele, “…consistia em exercer coletiva, mas diretamente, […]

Continue Lendo

Semelhanças e diferenças entre Marx e Hegel

Semelhanças e diferenças entre Marx e Hegel

Com finalidade de demonstrar as semelhanças e diferenças entre Karl Marx e G. W. F. Hegel, devemos, antes de tudo, principiar que muitas de suas discordâncias estão imersas em suas convergências, pois Marx retira muito do pensamento de Hegel, sem, porém, se limitar a este, razão pela qual o primeiro “revoluciona” o sentido da obra […]

Continue Lendo

O paradigma da filosofia da consciência

O paradigma da filosofia da consciência

Resumo: O presente ensaio visa argumentar que a justificativa habermasiana do abandono do paradigma da consciência pelo nível de dificuldade de investigação é valida na medida em que se faz do problema intransponível. Quando por sua vez a questão é tratada sob um outro olhar – o qual admite uma investigação mais profunda e expansiva – tal […]

Continue Lendo

Os problemas epistemológicos e suas variáveis

Os problemas epistemológicos e suas variáveis

É fácil nutrir simpatia pela conclusão da modernidade de que a epistemologia é o ponto de partida das investigações filosóficas (digo isto pensando a filosofia como uma atividade de resolução de problemas) e isso pra mim é relativamente claro de se ver. Desde seus primórdios a tradição filosófica junto a pensadores como Platão ou Tomás […]

Continue Lendo

Da Incomunicabilidade dos Sentimentos

Da Incomunicabilidade dos Sentimentos

O presente texto possui duas questões e uma pretensão. A primeira se refere a possibilidade da linguagem de comunicar sentimentos e do quanto esta linguagem poderia nos permitir entendermo-nos uns aos outros quanto a estas experiências subjetivas. A segunda é acerca das consequências da resposta desta primeira questão para o tema da solidão. A pretensão […]

Continue Lendo

Górgias e o “Lógos”

Górgias e o “Lógos”

| 09/01/2017 | 0 Comentários

Introdução Na antiguidade, a democracia grega era baseada na tentativa de resolução de problemas por meio do diálogo. Através de assembleias – reuniões de cidadãos – os discursos se confrontavam e os mais persuasivos eram aproveitados para a tomada de decisões. Nesse sentido, o domínio sobre o Lógos – enquanto “discurso” – estava relacionado ao […]

Continue Lendo

Pular para a barra de ferramentas