RSSFilosofia

O razoável e o racional em John Rawls

John Rawls, em sua Conferência II sobre O Liberalismo Político, discorre sobre As capacidades dos cidadãos e suas representações, tratando, nessa temática, de como indivíduos razoáveis fundamentam um pacto de convivência, cujo fim é tornar harmônica a diversidade de doutrinas razoáveis proferidas pelos cidadãos, encontrando assim um consenso sobreposto acima de toda e qualquer diferença […]

Continue Lendo

A Importância de Pensar Mulher

A Importância de Pensar Mulher

“‘I am no bird; and no net ensnares me; I am a free human being with an independent will, which I now exert to leave you.’ Another effort set me at liberty, and I stood erect before him.” Charlotte Brönte, Jane Eyre INTRODUÇÃO A existência duma filosofia feminista assenta incontornavelmente na assunção da existência (ou […]

Continue Lendo

Tradicionalismo, Liberalismo e Feminismo

Recentemente fui convidada para palestrar sobre a Cosmovisão Judaica, matéria muito importante para o desenvolvimento tradicional de todos os indivíduos. Muitos dos meus queridos amigos, interessados em ouvir-me, pediram para que eu começasse a veicular meus aprendizados dentro do Judaísmo, Cristianismo e Tradicionalismo. Decidi então, como leitora do FiloVida, me integrar ativamente ao Portal fazendo […]

Continue Lendo

O panteísmo estóico

| 04/10/2016 | 0 Comentários

O estoicismo foi uma escola fundada por Zenão de Cítio, por volta do século IV a.C, em Atenas, durante o período helenístico. O Helenismo marca a época em que a cultura grega, após as conquistas de Alexandre O Grande, sofre um sincretismo com várias outras culturas — como a egípcia, a persa e a romana —, e se […]

Continue Lendo

“Moio!”¹

“Moio!”¹

Texto produzido e apresentado na cadeira de Tópicos de Filosofia Contemporânea IV. O programa da cadeira aborda o debate entre realistas e anti-realistas na história da filosofia da ciência. Exigência: 2 parágrafos sobre uma citação de Kuhn, tendo como roteiro os tópicos como foram abordados em aula. Se, aproveitando meu engenho humilde, Bem te penetras […]

Continue Lendo

O conceito de Logos em Heidegger

Uma das propostas fundamentais de Heidegger é desobstruir a polissemia do conceito de logos. Eis como, à sua maneira, a filosofia heideggeriana se volta à anterioridade do logos apofântico[1] que, ao contrário de vislumbrar o ser simplesmente dado (vorhanden), se atenta ao contexto de cada coisa em sua relação com a totalidade. O sujeito então […]

Continue Lendo

A teologia antropológica e a filosofia do futuro de Feuerbach

A teologia antropológica e a filosofia do futuro de Feuerbach

Apêndice d’Essência do Cristianismo: “O meu livro contém, disse-o acima, o princípio desenvolvido in concreto de uma filosofia nova, não dirigida à escola, mas ao homem.” Na grande Heidelberg, situada no vale do rio Neckar, na Alemanha, o jovem Feuerbach, tendo sido educado no protestantismo, concluiu seu curso de Teologia, mas adiante, detendo-se à Filosofia, veio a […]

Continue Lendo

Crítica de G. K. Chesterton ao ceticismo da Modernidade

G. K. Chesterton, embora tenha vivido num momento histórico cujo império das opiniões circundava a praticidade antimetafísica, encontrou um direcionamento oposto à Modernidade, a saber, o seio da tradição cristã. Na sua busca, em primeiro lugar, ele intuiu que este mundo é incapaz de explicar-se. Em segundo, passou a acreditar que o sobrenatural tem algum significado, e que isso […]

Continue Lendo

O Mestre: Linguagem e Conhecimento na Filosofia Agostiniana

1. BREVE HISTÓRICO: CONCEPÇÃO LINGUÍSTICA ANTERIOR E CONCOMITANTE A PLATÃO Apresentada desde antes dos gregos, a linguagem tinha uma relação mágica ou mítica com o universo, falar era participar do mesmo. As sociedades primitivas vêem a palavra como uma substância e uma força material, como um elemento cósmico do corpo e da natureza. Praticamente não havia […]

Continue Lendo

Pular para a barra de ferramentas