Tag: Amor

Ahavá, onah e sexualidade no judaísmo

A grande diferença dentro da concepção de amor entre judeus e cristãos tem a ver com o corpo. Se por um lado a sabedoria cristã lega os díspares vocábulos gregos para o amor (como Filéo, o amor-amizade, Storge, o amor-familiar, Eros, o amor-sensual, e Ágape, o amor-incondicional), os hebreus significam o amor, em aspectos espirituais tanto […]

Continue Lendo

Por que (não) é preciso ser feliz consigo antes de namorar

Por que (não) é preciso ser feliz consigo antes de namorar

| 17/07/2016 | 4 Comentários

Tenho lido muito da geração new age o juízo de que antes de entrar num relacionamento é preciso ser feliz sozinho. Comecei então a perceber que a felicidade se tornou hoje uma espécie de imperativo subjetivo e solitário: se você aceitar seu corpo tal como ele é, se cuidar da sua saúde, se reconhecer e amar suas qualidades e defeitos, se […]

Continue Lendo

Descrição

Não descrever o amor é correr o risco de que todo o bem-amar seja um mesmo bem; É arriscar não ser compreendido (nem se compreender) quando se diz: “vo-cê”. Não descrever o amor é como se apaixonar tal como infantilmente se apaixonou Em primeiro lugar na infância, em segundo, na primeira adolescência; Quando já se […]

Continue Lendo

Eros e Psique

Existem muitos símbolos e mitos que representam o amor, dentre eles as mitologias grega e romana narram a história de Eros e Cupido respectivamente, deus comumente representado ora como um jovem belo e sensual ora como uma criança alada (FEITOSA, 2004). Uma de suas narrativas mais antigas é a história de Eros e Psique, mito […]

Continue Lendo

Sobre o árduo exercício de demarcar o que é Filosofia

| 16/02/2016 | 4 Comentários

Faz um tempo que comecei a crer na importância de delimitar a palavra “filosofia” a uma descrição objetiva. Afinal, quando alguém opta pela graduação em Filosofia, o mínimo que se espera é que o graduando saiba definir o que ele está estudando. Evidentemente, como ocorre com a maior parte dos aspirantes dessa área, a primeira […]

Continue Lendo

Princípios do cuidado de si

A amizade se desenvolve em conformidade com a presença e a intimidade dos homens quando estes assentam a companhia mútua; não é possível ser amigo de um homem em completa solidão. O amor é fruto da alegria daqueles que conhecem a beatitude e o cuidado de si para então cuidar do outro; não se deve […]

Continue Lendo

Arte e Psicanálise: aspectos psicossexuais do amor em da Vinci

As diversas expressões humanas tentam representar a realidade externa e interna, seja na arte, filosofia, religião ou ciência. Há pensadores que defendem um único método para a significação do mundo, outros, princípios particulares. De uma forma ou de outra em vários momentos os saberes se aproximam, como aqui será abordado o encontro da Psicanálise com a Arte. […]

Continue Lendo

1 Coríntios 13

1 Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. 2 E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira […]

Continue Lendo

A singela fé do ignorar a razão de Deus

Ainda me lembro da última vez em que fiz uma confissão na capela Católica. Ano de 2010 ou 2011, por volta dos meus quatorze ou quinze anos. Entrei na Igreja de cabeça baixa, a timidez escondia minha convicção. Eu tinha vergonha por não conseguir praticar o catolicismo enquanto costume já que nunca me fora sagaz entender espiritualidade como técnica (o […]

Continue Lendo

Sapiência como ciência das causas

Sapiência como ciência das causas

O Livro A da Metafísica de Aristóteles começa expondo que a sapiência é a mais elevada das ciências, pois esta é o conhecimento das causas e dos princípios primeiros. O filósofo grego assevera como todos os homens, por natureza, tendem ao saber. Sinal disso é o amor pelas sensações. De fato, eles amam as sensações por si mesmas, […]

Continue Lendo

Pular para a barra de ferramentas