Tag: Grego

O panteísmo estóico

| 04/10/2016 | 0 Comentários

O estoicismo foi uma escola fundada por Zenão de Cítio, por volta do século IV a.C, em Atenas, durante o período helenístico. O Helenismo marca a época em que a cultura grega, após as conquistas de Alexandre O Grande, sofre um sincretismo com várias outras culturas — como a egípcia, a persa e a romana —, e se […]

Continue Lendo

Feminismo e Ideologia de Gênero numa perspectiva Tradicional

Feminismo e Ideologia de Gênero numa perspectiva Tradicional

Se observarmos as antigas tradições espirituais pode-se notar que geralmente se tem associado ao masculino o ativo e o exterior, o aspecto exotérico de uma cultura, enquanto que o feminino está associado ao passivo, o interior, o oculto, aquilo que não é mostrado explicitamente à luz – a alma, por exemplo, está sempre relacionada com […]

Continue Lendo

Eros e Psique

Existem muitos símbolos e mitos que representam o amor, dentre eles as mitologias grega e romana narram a história de Eros e Cupido respectivamente, deus comumente representado ora como um jovem belo e sensual ora como uma criança alada (FEITOSA, 2004). Uma de suas narrativas mais antigas é a história de Eros e Psique, mito […]

Continue Lendo

Hermenêutica: Etimologia e significado

Hermenêutica: Etimologia e significado

Um dos modos preambulares para compreender a Hermenêutica é a volta etimológica ao seu conceito, um exercício não apenas de curiosidade, mas, sobretudo, útil em seu entendimento. Segue-se que, de origem grega, a Hermenêutica (hermeneuein) é tida como a filosofia da interpretação, sendo originalmente afiliada à Hermes que, segundo a mitologia grega, chamado de “deus-intérprete”, costumava […]

Continue Lendo

Sentidos e aspectos literários das Enéadas de Plotino

Sentidos e aspectos literários das Enéadas de Plotino

Estudar um filósofo com excelência exige uma hermenêutica de sentidos e aspectos literários de seus escritos (e/ou de seus discípulos), não à toa, portanto, muitos bons filósofos foram filólogos (philologia, do grego φίλος–philos-amor e λόγος-logos-palavra/razão). Maria Molder, professora da FCSH-UNL, é um exemplo de quem defende que a filosofia e a filologia se aproximam, ou por outra, entram […]

Continue Lendo

O mito de Herácles

“Héracles não é com certeza uma criação grega que expresse os ideais do espírito dórico. As suas origens escondem-se nos alvores do tempo e o seu carácter de figura pan-helénica recua pelo menos até aos tempos micénicos”, comenta  Burkert (W., 1993, 405-406). Ora, apesar de não ser propriamente o herói típico dos poemas homéricos, “pois a […]

Continue Lendo

Demócrito e o atomismo clássico

Demócrito e o atomismo clássico

Embora hoje o atomismo seja conhecido como uma doutrina física e química, seguramente seu estudo teve um preâmbulo filosófico, ou seja, não foi “cientificamente“ que seus fundadores – Leucipo (±490/460-420 a.C.) e Demócrito de Abdera (±460-360 a.C.) – sustaram os componentes últimos da matéria enquanto corpúsculos indivisíveis, em movimento num vazio infinito. Se quisermos uma demonstração disso, podemos recorrer a Aristóteles, pensador que […]

Continue Lendo

A filosofia da natureza na Idade Média

A filosofia da natureza na Idade Média

Alguns historiadores partem do pressuposto de que o medievo evidenciou os pressupostos metafísicos e éticos da cristandade suprassumindo assim a investigação grega acerca da physis. Contudo, embora o cerne do pensamento cristão não fosse a physis, uma vez que seu fim era justificar o sobrenatural e a possibilidade do milagre a partir da potência absoluta […]

Continue Lendo

Os tipos de natureza segundo João Escoto Erígena

Os tipos de natureza segundo João Escoto Erígena

João Escoto Erígena (810-877), como o estudioso das relações entre a filosofia grega e os princípios do cristianismo que era, acreditava ser Deus e unicamente Ele a natureza primeira. Segundo crê embora o mundo seja o próprio Deus, Deus não é o mundo por uma razão, isto é, Ele criou as coisas conservando-se em posição mais elevada do […]

Continue Lendo

Pré-socráticos em: a arché dos infortúnios recifenses

Pré-socráticos em: a arché dos infortúnios recifenses

Continue Lendo

Pular para a barra de ferramentas