Tag: Método

A lectio escolástica e a leitura em nossos dias

A lectio escolástica e a leitura em nossos dias

Enquanto a maioria dos brasileiros lê mal, o modo como uma lectio se estruturava na escolástica decerto é invejável. Vejamos: ela perpassava por quatro fases: i. leitura em voz alta de uma seção de texto; ii. apresentação, divisão e destaque da estrutura e principais partes do texto; iii. exposição de cada uma dessas partes com […]

Continue Lendo

Crítica de G. K. Chesterton ao ceticismo da Modernidade

G. K. Chesterton, embora tenha vivido num momento histórico cujo império das opiniões circundava a praticidade antimetafísica, encontrou um direcionamento oposto à Modernidade, a saber, o seio da tradição cristã. Na sua busca, em primeiro lugar, ele intuiu que este mundo é incapaz de explicar-se. Em segundo, passou a acreditar que o sobrenatural tem algum significado, e que isso […]

Continue Lendo

Hermenêutica: Etimologia e significado

Hermenêutica: Etimologia e significado

Um dos modos preambulares para compreender a Hermenêutica é a volta etimológica ao seu conceito, um exercício não apenas de curiosidade, mas, sobretudo, útil em seu entendimento. Segue-se que, de origem grega, a Hermenêutica (hermeneuein) é tida como a filosofia da interpretação, sendo originalmente afiliada à Hermes que, segundo a mitologia grega, chamado de “deus-intérprete”, costumava […]

Continue Lendo

Materialismo versus mentalismo: Cinco tipos de reducionismo

Materialismo versus mentalismo: Cinco tipos de reducionismo

Na obra A Redescoberta da Mente (1997) John Searle ambiciona minar as bases sobre as quais se assenta toda a tradição materialista que lhe precede. Segundo o autor as tese materialistas se compõe num grupo de concepções e pressuposições metodológicas sucintas em 7 assunções, a saber: No estudo cientifico da mente, a consciência e suas características especiais não […]

Continue Lendo

Não-ser, káiros e verdade como kosmos do discurso

Não-ser, káiros e verdade como kosmos do discurso

Introdução Eis como Aldo Dinucci designa seu desafio na Miscelânea Sofística: “Falar sobre a Sofística para rebater a costumeira depreciação do pensamento sofístico”. O professor se propõe a descaracterizar os infundados preconceitos milenares a respeito da Sofística que distinguem esta da Filosofia, colocando-a como uma anti-Filosofia. No entanto, uma vez que Platão “encontrou relevância no pensamento sofístico, […]

Continue Lendo

O “Novo Método” de Stanislavski

O “Novo Método” de Stanislavski

O primeiro desafio ao se dissertar sobre o método de Stanislavski se encontra no fato de que em sua finalidade a exposição crua não alcança as dimensões do teatro, isto porque para ele o universo teatral vai além da simples compilação abstrata acerca de como o ator deve proceder na construção de seu personagem. Provavelmente […]

Continue Lendo

Larry Laudan: A ciência como atividade de resolução de problemas

Larry Laudan: A ciência como atividade de resolução de problemas

“A ciência é, em essência, uma atividade de resolução de problemas“, disse Larry Laudan em 1986. Breves descrições biográficas bem podem explanar como um homem chegou a ser um filósofo da ciência e epistemologia contemporânea, e, fazendo jus a seu título, tornar-se um forte crítico às pretensões da epistemologia cientificista em aspectos como o realismo epistemológico e […]

Continue Lendo

A Douta Ignorância Cusana:  Do máximo absoluto à sua contração

A Douta Ignorância Cusana: Do máximo absoluto à sua contração

Através da realização de um breve levantamento da teologia medieval melhor podemos chegar ao cerne da filosofia de Nicolau de Cusa, um dos pensadores mais importantes do século XV. A Idade Média foi responsável por sintetizar as concepções gregas acerca da natureza e realizar algo similar a uma instrumentação de conhecimento sobre a teologia romana […]

Continue Lendo

A arte matemática

A maior descoberta na vida de um homem é a descoberta do método. Senão do melhor método, daquele que lhe é próprio. E ele o conduz ao fim de todos os métodos, que não pode ser outra coisa senão a sapiência. Mas um e outro, isto é, a sapiência e o método, não são em […]

Continue Lendo

Nietzsche e Kant: Aproximações e afastamentos

Professor da PUC-PR, Antonio Edmilson Paschoal, levanta um aspecto pouco apreciado pelos principais intérpretes que fazem uma correlação de F. W. Nietzsche com outros filósofos: as aproximações, usos e afastamentos entre este e Immanuel Kant. Segundo o professor paranaense o que podemos chamar de o Kant de Nietzsche se refere, principalmente, ao período em que […]

Continue Lendo

Pular para a barra de ferramentas