Tag: Teologia

As Trevas Luminosas e a Apofaticidade da Teologia Ortodoxa

“Ele revela o profundo e o escondido; conhece o que está em trevas, e com ele mora a luz.” (Daniel 2:22) A imagem mais clássica e representativa do caminho da alma para Deus, de forma paradoxal, é a treva luminosa . Autores Ortodoxos desde a antiguidade utilizaram-se deste conceito como ilustração da característica apofática da […]

Continue Lendo

Confissão Primeira

Em homenagem a Santo Agostinho, que no ano 430 morreu na mesma data que marcou este domingo (28 de agosto), decido fazer uma confissão virtual acerca do meu dia. São 03:13 da manhã e, em renúncia provisória do meu sono, ainda não dormi por estudar para um projeto de pesquisa. Confesso que 24 horas não […]

Continue Lendo

O racional e o místico no Tratactus de Wittgenstein

Esta publicação será narrada através de uma compreensão da obra O Racional e o Místico em Wittgenstein (2001) de Urbano Zilles. Atentai ao fato de que esta não é a compreensão da obra ela mesma, mas uma compreensão por meio dela que, assim como ela, corresponde a uma tentativa, por intermédio do Tractactus Logico-Philosophicus, de compreender a maneira como nosso pensamento pode encontrar um caminho […]

Continue Lendo

A Douta Ignorância Cusana:  Do máximo absoluto à sua contração

A Douta Ignorância Cusana: Do máximo absoluto à sua contração

Através da realização de um breve levantamento da teologia medieval melhor podemos chegar ao cerne da filosofia de Nicolau de Cusa, um dos pensadores mais importantes do século XV. A Idade Média foi responsável por sintetizar as concepções gregas acerca da natureza e realizar algo similar a uma instrumentação de conhecimento sobre a teologia romana […]

Continue Lendo

A importância do método dialético em Abelardo

A importância do método dialético em Abelardo

É talvez difícil […] fazer afirmações positivas a não ser que os examinemos constantemente. Mas não será inútil duvidar de cada um […]. De fato, da dúvida chega-se à interrogação e a partir desta captamos a verdade, segundo o que a própria Verdade diz: “Procurai e achareis, batei e abrir-se-vos-á” [MT. 7,7] (ABELARDO, 1994, p. […]

Continue Lendo

Cidadania hebraica e o monoteísmo ético judaico

Cidadania hebraica e o monoteísmo ético judaico

Eu aborreço e desprezo as vossas festas; e vossas assembleias solenes não me dão prazer. Se vós me oferecerdes holocaustos e presentes, não os aceitarei; e não porei os olhos nas vítimas gordas que ofertares, em cumprimento de vossos atos. Aparta de mim o ruído dos teus cânticos; eu não ouvirei as melodias de tua […]

Continue Lendo

O Paradoxo de Epicuro

| 06/09/2015 | 0 Comentários

  A questão sobre a incompatibilidade entre a existência de Deus e a do mal é uma das que garanto que todo filósofo ocidental, mesmo que em estado de iniciação filosófica, já questionou. Ela foi, aliás, meu primeiro desafio filosófico que se iniciou no período em que ainda era teísta e que, com o auxilio […]

Continue Lendo

Carta n. 2

03 de setembro de 2015 Caro amigo Ismar, Refrescarei em tua memória aquilo que tu estavas a me dizer mais cedo. Reclamavas por, em pleno séc. XXI, conceber a ideia de ira de Deus. Mas de que falo senão de tabus linguísticos sobre Deus? Bem falei a ti não estar falando de força ditadora alguma, […]

Continue Lendo

A verdade revelada e o platonismo de Sáadia Ben Iossef

Sáadia ben Iossef de Faium (882-942), filósofo judeu da Idade Média, tem por requisito básico para o filosofar uma prévia verdade da revelação. A tarefa da filosofia funciona como prova racional do que já se conhecia através do conhecimento natural da fé. Relacionando com a origem do mundo, fica óbvio para Sáadia – tanto como uma […]

Continue Lendo

Pular para a barra de ferramentas